Entender diferenças entre treino funcional e musculação pode ajudar no resultado final

22/07/2015

Seja para ganhar massa muscular, melhorar a disposição, tratar uma lesão ou melhorar o rendimento, há vários tipos de exercícios que geram dúvidas nos indivíduos que procuram um profissional para atingir seus objetivos. O fisioterapeuta Pericles Machado, da clínica Physio Athletic, explica que esta diversificação pode servir de acordo com a necessidade de cada um.

Segundo ele, na musculação a tendência é isolar cada músculo com o intuito de obter melhores resultados pontuais, já no treino funcional o que se busca é combinar os movimentos trabalhando o maior número de músculos simultaneamente, com o objetivo de criar uma semelhança maior com os movimentos de cotidiano e esportes gerando melhores adaptações e conseqüente proteção no indivíduo para execução de tarefas simples até de alta performance esportiva.

“Seja abaixar, levantar, subir e descer escadas para uma pessoa normal ou reprodução do gesto esportivo para atletas, o treino funcional recebe esse nome justamente por ser abrangente e útil”, relata o fisioterapeuta. É a avaliação feita por profissional capaz que vai determinar a necessidade de cada indivíduo, seja reabilitação, performance ou mesmo qualidade de vida.

Tanto o fisioterapeuta quanto o educador físico estão aptos a atuarem na melhora física. As competências adquiridas é que fará deste profissional apto ou não, explica Pericles. “Por exemplo, na fisioterapia há vários casos onde o paciente precisa ganhar força em uma musculatura para tratar lesões ligamentares e passamos treinos de hipertrofia”, finaliza.

O objetivo atrelado ao acompanhamento profissional pode garantir a qualquer pessoa o melhor resultado. Tendo para isto, esta diversidade de métodos e técnicas citadas que permitem inclusive uma escolha vinculada ao que dê mais satisfação e prazer ao indivíduo.